• O Projeto
    • Dados do Projeto
    • Links Relacionados

    Hospital Municipal Nise da Silveira

    O CIEDS realiza a cogestão do Hospital Municipal Nise da Silveira, onde promove ações socioassistenciais na perspectiva da autonomia e da garantia de direitos dos internos, pessoas com transtornos mentais. A cogestão foca na reinserção social e comunitária, uma vez que grande parte do público atendido está em situação de internação de longa permanência, com rompimento completo de vínculos familiares.

    Sempre que possível, os internos são transferidos para unidade de Residências Terapêuticas, casas que proporcionam um ambiente privilegiado para o resgate da cidadania e reconstrução da autonomia e da identidade.  

    Como este projeto contribui para os ODS:

    • O Projeto
    • Dados do Projeto
    • Links Relacionados

    Hospital Municipal Juliano Moreira

    O CIEDS realiza a cogestão do Hospital Municipal Juliano Moreira, garantindo a implementação de ações socioassistenciais para públicos com transtornos mentais, em situação de internação de longa permanência e com rompimento completo de vínculos familiares.

    A cogestão apoia ações de acolhimento em residências terapêuticas, reinserção social e comunitária e geração de renda, na perspectiva da autonomia e garantia de direitos aos usuários. O projeto é focado no atendimento, defesa e garantia de direitos de usuários da Politica Nacional de Assistência Social. 

    Como este projeto contribui para os ODS:

    • O Projeto
    • Dados do Projeto
    • Links Relacionados

    Redes de Saúde Mental

    O CIEDS realiza a cogestão operacional e administrativa das quatro Redes de Atendimento Psicossocial (RAPS) do município do Rio de Janeiro.

    Juntas, elas formam a Rede de Saúde Mental, reunindo 18 diferentes frentes de atuação para atendimento gratuito a pessoas com transtornos mentais, dentre elas Centros de Atenção Psicossociais (CAPS), instituições psiquiátricas e os Serviços Residenciais Terapêuticos (SRT). A cogestão é focalizada no atendimento, defesa e garantia de direitos dos beneficiários da Politica Nacional de Assistência Social. As ações são criadas na perspectiva da autonomia e garantia de direitos dos usuários.

    Como este projeto contribui para os ODS: