Um olhar para o futuro

17/12/2021

Leia o artigo de Vandré Brilhante, nosso diretor-presidente

Este foi um ano de olhar para o futuro.

Em 2020, o mundo ficou aterrorizado com a pandemia, se perguntando o que iria acontecer. Ano passado, tomamos aquele baque, mas esse ano entendemos que existe a pandemia e que está chegando a vacina para todos. Observamos que os problemas aumentaram: mais fome, mais pobreza. E nos perguntamos: como vamos superar o ano olhando para o futuro? Esse foi o caminho do CIEDS em 2021. Nesse olhar para o futuro, sentimos necessidade de fazer mais e fazer melhor para chegar nesses 23 anos gerando ainda mais prosperidade.

Fizemos mais internamente, nos preparando para esse futuro, com todo um processo de automação, de integração digital, de procedimentos administrativos e técnicos. Melhoramos os mecanismos para medir o impacto que causamos, desenvolvendo tecnologias próprias, para estar mais presente e fazer melhor o que já fazemos. E também estamos prestando muita atenção em nossa gente, nossos colaboradores. Criamos planos de desenvolvimento para empoderá-los, para que eles olhem para o futuro deles junto com o CIEDS.

Fizemos mais também para fora, com os nossos projetos. Destaco o Pessoas e Negócios Saudáveis. Vamos chegar a um milhão de refeições distribuídas no início de 2022. Estamos em 21 quilombos e 15 colônias de pescadores, no Rio de Janeiro e no Espírito Santo. Ainda trabalhamos na Bahia, no Ceará, em São Paulo, no Rio Grande do Norte. Foi um ano que a gente levou comida, mas não só. Ajudamos pequenos empreendedores e organizações comunitárias a também terem esse olhar para o futuro.

E foi um ano que, olhando para o futuro, construímos mais confiança no futuro. Tivemos grande relevância na atuação com as juventudes, com a nossa presença em conselhos de juventudes e na construção de programas com muita geração de impacto, como o Iniciativa Jovem, o Juventude Empreendedora, o Engaja e o Coletivo Aprendiz. Com este último, fomos inclusive finalistas do prêmio Visionaris, que valoriza empreendedores sociais – que possuem visão, criatividade e determinação de um empreendedor de negócios, mas usam essas qualidades para projetar soluções sistêmicas e atacar problemas sociais complexos.

Estamos muito conectados com as ODSs (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) da ONU (Organização das Nações Unidas), para entender como ajudar o mundo a criar um futuro melhor. Por exemplo, olhamos para a questão do mar, da saúde da água, em uma nova parceria com a Marinha do Brasil. Destaco ainda um projeto no lixão de Pacajus (CE), que começou com o objetivo de distribuir comida e cadastrar famílias, mas se transformou em um projeto de geração de renda para mulheres, o Tecendo o Amanhã.

Enfim, se eu pudesse resumir 2021, seria com esse olhar para o futuro, que nos colocou numa melhor posição para chegar ao futuro, nos preparou para essa caminhada. A gente se estruturou melhor internamente, gerou mais impacto na ponta, conseguiu atuar com as juventudes e diversificou bastante as nossas parcerias.

2022 chega aí cheio de desafios. Como criar projetos mais abrangentes, exponenciais, que causem de fato a transformação que a gente quer na vida das pessoas? Como fortalecer nossas equipes internas para assumir junto esse desafio, com autonomia e com visão de futuro? E como consolidar essa rede de parceiros que nós já temos, em um movimento único, que gere um impacto mais coletivo?

A gente sabe que o ano de 2022 traz uma perspectiva não muito positiva em relação a pobreza, renda, economia e à própria saúde. Por isso, a gente se coloca em uma posição de alerta, de estar melhor preparado, de inovar mais, de fazer mais.

Agradecemos muito aos parceiros que construíram conosco os impactos até aqui, mas sabemos que é pouco. Temos um desafio muito grande pela frente. Existe um Brasil enorme, uma juventude rica, e precisamos de ainda mais parceiros nessa caminhada. Faço um convite aqui para que todos assumam responsabilidades, papéis de transformação. Em 2022, queremos ampliar essa corrente que criamos em 2021. Se você é empresa e quer ajudar, venha junto ao CIEDS nessa construção. Afinal, não adianta olhar para o futuro, esperando que ele seja melhor, sem agir.

Texto por: Vandré Brilhante

Últimas notícias

  • Diálogo social é caminho para tomada de decisão em empresas

    CIEDS está à frente de pesquisas e diagnósticos territoriais

    Leia Mais
  • Secretaria da Juventude do Rio abre vagas para laboratório de inovação

    Jovens entre 15 e 29 anos podem se candidatar a uma das 75 vagas.

    Leia Mais
  • 'Quando a gente vê um dos nossos vencer, é como se ganhasse mil vezes'

    De mentoria a oportunidades: Engaja, projeto do CIEDS, entrelaça histórias

    Leia Mais