O protagonista

01/08/2018

Pensa em um jovem perdido. Eu não sabia para onde queria ir e não tinha objetivos e metas.

Trabalhei por 8 meses como professor de informática aos 15 anos porque ocorreu um processo seletivo na escola em que estudava, mas nunca quis seguir na área. Minha mãe sabia disso e quando viu sobre o programa de aprendizagem me enviou.

Eu não tinha muitas perspectivas, mas as aulas do programa expandiram meus horizontes.

Entrei para o curso de Administração e me engajei no escritório de práticas de marketing da faculdade. Com alguns colegas apresentamos uma proposta de empresa júnior e estamos aguardando a aprovação da diretoria.

Eu ganhei muito mais confiança no meu próprio trabalho e aprendi a me relacionar melhor com as pessoas a minha volta. Sinto que consigo colocar em prática no meu estágio na área administrativa da Rede Pró-Aprendiz Rio o que aprendi nas aulas teóricas.

No programa também falamos muito de empreendedorismo social, o que me permitiu ter ideias para, futuramente, montar um negócio que faça alguma diferença para as pessoas. Eu quero mudar o mundo de alguma forma!

Uma vez me disseram que a excelência é um conjunto de bons atos. Às vezes me pergunto se estou no caminho certo, mas acredito que apenas fazendo e me esforçando irei conseguir descobrir.

Quando penso no passado eu gostaria de ter errado mais e tentado mais. Mas também consigo enxergar um futuro em que o Gabriel é protagonista de sua própria história.

Autor: Gabriela Buenos Ayres e Isabel Salgado