O mapa para a inclusão

02/12/2016

Seminário revela resultados da pesquisa realizada pelo projeto Mapa de Nós.

Dizem que o primeiro passo para superar um desafio é conhecê-lo bem. Foi pensando nisso que o CIEDS, a NBS & NBS Rio+Rio e o IPP – Instituto Pereira Passos implementaram o  Mapa de Nós. O projeto mapeou, por meio de pesquisa, a situação de empregabilidade da pessoa com deficiência em dez comunidades do Rio de Janeiro. Com isso, foi possível identificar o que é necessário para vencer o desafio da inclusão.

“O projeto Mapa de Nós tem dois grandes avanços. Primeiro na sua metodologia, ao incluir as pessoas com deficiência no próprio desenvolvimento do projeto, desde a concepção do questionário até fazer delas as próprias entrevistadoras. Segundo porque, se queremos fazer uma real mudança no cenário carioca é importante sim empoderar todos os atores além de provocar avanços em relação ao ministério público e a própria legislação de cotas das empresas”, afirma Andreia Pulici, Diretora de Projetos Especiais do Instituto Pereira Passos.

O resultado da pesquisa foi apresentado em 22 de novembro, no auditório da Associação Comercial do Rio de Janeiro, no seminário  “Um olhar sobre o universo da pessoa com deficiência em dez comunidades da cidade do Rio de Janeiro”. Estavam presentes no evento membros do Instituto Pereira Passos, da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e da sociedade civil. O Seminário contou também com palestras sobre temas ligados à política de empregabilidade na cidade, à realidade das instituições empregadoras e ao avanço da Lei de Cotas para a pessoa com deficiência.

“O Mapa de Nós já está ajudando a mudar o quadro das políticas públicas a partir do momento em que reúne, em um evento como este seminário, membros da sociedade civil e do poder público, contribuindo e trazendo dados para subsidiar a política pública”, diz Luís Cláudio Freitas, Vice-Presidente da Comissão de Defesa da Pessoa com Deficiência CDPD/OAB/RJ.

Questões como a mobilidade e a inserção no mercado de trabalho da pessoa com deficiência foram evidenciados como grandes barreiras para a inclusão. O evento também revelou cases de sucesso, como o da empresa de transportes Marcopolo e o seu projeto de inclusão da pessoa com deficiência, o Envolver.

O projeto e a pesquisa que dele se originou têm este outro importante papel: o de oferecer informações preciosas para o poder público. Informações que, certamente, servirão para guiar as políticas públicas relacionadas ao assunto nos próximos anos. 

“Para nós da secretaria é importante ter, principalmente, esse olhar sobre a empregabilidade da pessoa com deficiência. Podemos ver o quanto falta para que essas pessoas tenham acesso a um emprego e à garantia de seus direitos e, assim, de que forma faremos com que elas possam ter acesso a isso”, comenta Flávia Rocha, da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência.

As pessoas que compareceram ao evento voltaram para casa não só com uma visão mais ampla sobre a questão da empregabilidade da pessoa com deficiência como também com a certeza de que o primeiro passo em direção a inclusão já foi dado.

Confira aqui a publicação com todos os resultados do projeto.

Autor: Victoria Guimarães