Jovens do Aprendiz Cultural organizam Perifa Festival no Sérgio Porto

07/12/2022

Evento, marcado para o dia 13, é fruto de 10 meses de formação

Com o objetivo de celebrar a cultura de subúrbios e favelas do Rio de Janeiro e apresentar na prática sua potência de entretenimento e arte, o Perifa Festival acontece na próxima terça, dia 13/12, das 16h às 22h, no Espaço Cultural Sérgio Porto. Todo o evento, da curadoria à produção, passando por iluminação, sonorização, cenografia e comunicação, foi organizado pela 1ª turma do Programa Aprendiz Cultural, uma iniciativa da Secretaria Municipal de Cultura do Rio de Janeiro, em parceria com o CIEDS. Para encerrar a noite, o festival será palco da cerimônia de formação dos jovens, que entram no mercado de trabalho como os novos produtores culturais da cidade. 

O Aprendiz Cultural ofereceu formação na área para jovens de 18 a 24 anos, além de garantir renda, com bolsa mensal de R$ 800 + auxílio transporte. Ao todo, 100 pessoas foram selecionadas e receberam formação teórica e prática na área de produção cultural, com duração de 10 meses. Eles puderam visitar equipamentos culturais públicos cariocas, como teatros, arenas e museus. Em todos os espaços, adquiriram vivência prática, ampliando seus conhecimentos e seu networking. 

Até novembro, já haviam sido investidos R$ 785 mil reais nos jovens, sendo que pelo menos 70% deles já haviam conseguido oportunidades no mercado de trabalho – um resultado que reforça o compromisso do CIEDS de criação de redes para a prosperidade e garantia de confiança no futuro, especialmente das juventudes. Com o Perifa Festival, os aprendizes agora se lançam ao mercado e ficam disponíveis para contratações. Profissionais e empresas da área da cultura têm a oportunidade de conhecer os trabalhos e as múltiplas habilidades dos novos jovens produtores culturais. 

Mais sobre o Perifa Festival 

Em formato de festival, com intencionalidade de interação e reflexão, o evento está recheado de múltiplas celebrações e será dividido em quatro espaços. A abertura fica por conta do "Memórias Suburbanas", espaço que busca trazer uma nostalgia afetiva, no intuito de mostrar a beleza do subúrbio e a sua cultura única e rica em diversidade. Em efeito sensorial, o canto de Tom Zé, Mido Percussão e João Batista; a intervenção poética de GB Montsho; a contação de histórias de Ellen Grace, o grafite do Jeff Seon e as barracas com comidas típicas do subúrbio. 

O segundo espaço, Pericalidade, vem para expandir nossos horizontes, promovendo a resistência artística por meio de um outro olhar estético, ético e cultural. O inventar e o criar periférico, no que tange a mobilidade, as sequelas das resistências no Brasil e o olhar sensível para os corpos que estão no exercício diário de tentar ''ser feliz no vão", é a problemática do espaço. Pericalidade fala sobre a precariedade do existir em um tempo que não admite revoluções, gestos, traços e imaginação. 

O terceiro espaço, Mar de Cria, traz uma proposta imersiva. Levará o público a se sentir em uma praia. Com o aguçar dos sentidos: ver, ouvir e sentir. Além disso, jovens periféricos que atuam na área irão realizar uma roda de conversa guiada por quatro convidados e um aprendiz cultural. 

Para comemorar o ciclo concluído e trazer diversão para o Perifa Festival, o último espaço será o Baile do Porto, para lembrar mais uma vez: funk é cultura favelada! Pensado e desenvolvido pelos jovens que vivenciam o cotidiano de beleza e o caos de crescer e viver em uma periferia, o Baile do Porto vai reproduzir o ambiente dos bailes de favela do Rio, dos anos 2010 até os dias atuais, dos funks antigos aos 150 BPM, recriando os principais detalhes que compõem os bailes funks destes períodos, com direito a apresentações de passinho. Com toda a originalidade e essência periférica, a proposta é descriminalizar a cultura da favela sem estereotipá-la, por meio da música e da dança. 

 

Programação do Perifa Festival: 

Espaço Memórias Suburbanas

16h Abertura do evento 

16h15 Apresentação do espaço 

16h25 Intervenção de poesia 

16h50 Intervenção de música 

17h20 Contação de história 
 

Espaço Pericalidade

16h às 20h Exibição do curta-metragem "Ser Feliz no Vão" - Direção: Lucas Rossi 

17h Performance 

17h15 Malabares 

17h30 Apresentação do espaço 

17h50 Malabares 
 

Espaço Mar de Cria

16h às 17h50 Som ambiente/mecânico 

17h50 às 18h40 Roda de Conversa “As juventudes na produção cultural carioca” 

18:50 às 20h Cerimônia de Certificação 

20h Apresentação de passinho direcionando o público para o baile funk 


Espaço Baile do Porto 

20h Passinho 

20h15 Baile funk  

Texto por: Bruna Santamarina

Últimas notícias

  • Como construir seu planejamento e garantir que será cumprido?

    Leia o artigo da área de Planejamento, Gestão e Governança (PGG) do CIEDS

    Leia Mais
  • As mulheres negras e a importância das práticas mobilizatórias

    Leia o artigo de Pepê Silva, Analista de Projetos Sociais do CIEDS

    Leia Mais
  • Eduque Seu Olhar: uma ação de engajamento para prevenção a violências

    O programa, em seu primeiro ano, foi vencedor do Prêmio Ser Humano

    Leia Mais