Educa Nilópolis trabalha a inclusão através da arte

26/09/2012

Atividade ‘Olhares Inclusos’ utiliza a arte como instrumento de expressão e comunicação de alunos com deficiência intelectual.

Entre os dias 17 e 27 de setembro, alunos das turmas especiais da Escola Municipal Paul Harris, em Nilópolis, no Rio de Janeiro, receberão a ação “Olhares Inclusos”. Idealizada pela gestão da Escola e executada junto ao Projeto Educa Nilópolis, com o apoio da artista plástica Carime Mamede, a atividade apresenta para estudantes com deficiência intelectual a arte como uma nova forma de se expressar e se comunicar.

A atividade tem o objetivo de estimular a comunicação, integração e expressão dos alunos, explorando uma nova perspectiva do modo de aprender ao usar a arte como instrumento facilitador de um ensino informal, lúdico e divertido que estimule a autoconfiança, o autoconhecimento e a imaginação criadora dos estudantes.

Por meio da articulação da equipe com os moradores de Nilópolis, o projeto entrou em contato com a artista plástica Carima Mamede, que junto aos agentes educadores do projeto oferecerá, de forma voluntária, a oficina para 97 estudantes especiais. O Educa Nilópolis se dedica à articulação local com o intuito de encontrar dentro do município potenciais parceiros que possam contribuir para a promoção da educação pública integral de qualidade, fortalecendo as ações dos moradores em prol da própria comunidade.

“A proposta é integrar os moradores e integrar os estudantes. Estamos preocupados com a inclusão e participação, por isso criamos ações para todas as turmas e buscamos dentro do município  parcerias que contribuam com os objetivos do projeto e da Secretaria Municipal de Educação. Queremos pensar em uma integração plena do município de Nilópolis.” Diz Milena Santos, Coordenadora Adjunta do Projeto Educa Nilópolis.

Para a artista Carime, moradora de Nilópolis desde que nasceu, o contato com os moradores é fundamental para fortalecer as ações em educação e aproveitar o potencial das pessoas que estão por perto. “É uma experiência única poder trabalhar com aquilo que sei em um projeto de educação onde moro. Acho que nessa atividade estou aprendendo mais do que ensinando.” Diz.

A partir da apresentação de obras famosas de Monet e Van Gogh, Carima aborda o uso das cores e da representação pelos  artistas e, disponibilizando telas, tintas acrílicas e pincéis, estimula esses alunos a pintarem aquilo que estão sentindo, usando a arte como uma forma de comunicação e expressão.
 “Eu gostei muito de pintar. Pintei um violão e uma bateria porque gosto de música e queria ter uma banda.” Disse Carlos Umberto de Araujo, de 38 anos, durante a atividade na última terça-feira, dia 25.

A Escola Municipal Paul Harris dá aulas para dez turmas para alunos especiais, sendo oito no turno da noite, uma no turno da manhã e uma no turno da tarde. Os 97 alunos têm entre 16 e 50 anos e  trabalham o letramento, a alfabetização e o desenvolvimento cognitivo.

Desde abril de 2012, o Projeto Educa Nilópolis, da Secretaria Municipal de Educação de Nilópolis, executado pelo CIEDS, atua nessa e nas outras vinte e uma escolas do município, incluindo as turmas regulares, especiais e EJA (Educação de Jovens e Adultos), com o objetivo de qualificar e dinamizar a rede municipal de ensino em um processo de valorização da escola, ampliando as oportunidades de aprendizagem dos alunos da rede pública.

Autor: Marina Rotenberg