“Conquistar espaços, repensar limites”

20/06/2013

Itaú Social e CIEDS convidam psicóloga para auxiliar o trabalho das orientadoras do projeto Orientador Familiar.

Aprimorar o olhar das orientadoras, fazendo uma análise de como se sentem profissional e emocionalmente ao trabalharem com as famílias do projeto Orientador Familiar, foi umas das propostas do CIEDS e da Fundação Itaú Social (financiadora do projeto), ao convidar na segunda feira,17, a psicóloga e consultora Luz Marina Gutiérrez para realizar o primeiro encontro “Conquistar espaços, repensar limites”.

O projeto Orientador Familiar realiza ações educativas, por meio do acompanhamento das crianças e suas famílias que se encontram em condições de vulnerabilidade, buscando garantir seus direitos básicos com um atendimento de qualidade. Com a finalidade de auxiliar o trabalho das orientadoras, o encontro teve como proposta oferecer ferramentas teóricas e práticas que fortaleçam sua confiança e autoestima, estimulando que elas reflitam como a realidade cotidiana pode impactar em seu ciclo emocional e corporal.

Luz Marina utilizou a metodologia de abordagem corporal, usando os gestos, o silêncio e a linguagem cotidiana, recursos que podem auxiliar nos momentos de falar, escutar e se calar durante conversa com as famílias atendidas pelo projeto.

“Esse encontro faz muito sentido porque é tudo o que nós, orientadoras, precisamos. Temos uma necessidade muito forte de desabafar e este é o momento certo para fazermos isso”, disse a orientadora familiar, Deuzenir Alves.

A psicóloga, que irá acompanhar o grupo de orientadoras em encontros mensais durante 6 meses, elogiou a iniciativa do CIEDS e afirmou que poucas instituições se preocupam em oferecer assistência psicológica aos colaboradores.

“Fico feliz em ter recebido este convite e também em poder trabalhar com estas mulheres a percepção do corpo, através de suas histórias pessoais e profissionais”, concluiu a Luz Marina.

Autor: Ana Paula Santana