Amanda Fabricio fala sobre a paixão em ser bartender

02/07/2013

Projeto “Learning for Life” investe no mercado do turismo e hoteleiro formando profissionais.

Há quatro meses trabalhando como barista (especialidade da área de bartender) na multinacional Starbucks Café, em Botafogo, Amanda Fabricio, de 21 anos, que participou em 2012 do projeto de capacitação “Learning for Life”, revela, em entrevista, que o projeto lhe abriu um leque de oportunidades de empregos na área de bartender.

Executado pelo CIEDS e financiado pela empresa de bebidas Diageo, o “Learning for Life” oferece cursos gratuitos nas áreas de camareira e bartender para quem deseja ingressar e se especializar para o mercado de trabalho, atendendo às necessidades de hotéis, restaurantes e bares, que com a chegada da Copa do Mundo e Olimpíadas no Brasil, abrirão mais oportunidades para profissionais especializados em ambas as áreas.

 

CIEDS: Como conheceu o curso “Learning for Life”?

Amanda: Conheci através de uma matéria no jornal, dizendo que iriam abrir inscrições para o curso de bartender no Rinaldo De Lamare, em São Conrado.

CIEDS: Antes de entrar para o curso, com o que você trabalhava?

Amanda: Antes eu trabalhava como balconista em uma padaria, mas estava muito desanimada, pois não tinha perspectiva alguma naquela profissão. Minha namorada foi quem sempre me apoiou e me incentivou a me especializar em uma determinada área para poder crescer profissionalmente.

CIEDS: Por que escolheu seguir a profissão de bartender?

Amanda:  Escolhi fazer o curso de bartender porque sempre gostei de lidar com o público e  preparar bebidas, apesar de não consumir bebida alcoólica. Acho que essa é uma área que vem crescendo bastante no mercado e a cada aula do curso eu fui me apaixonando mais ainda pela profissão.

 CIEDS: Pretende se especializar mais na área fazendo outros cursos?

Amanda: Sim. No momento estou fazendo um curso de inglês, pois essa área exige muito, principalmente pra me ajudar no ano que vem a concorrer às vagas para trabalhar na Copa do Mundo. Assim que terminar o inglês, pretendo me especializar mais ainda, fazendo um curso de garçonete.

CIEDS: Que tipo de mudança você acha que o “Learning for Life” te proporcionou, com relação ao lado profissional e pessoal?

Amanda: Com relação ao lado profissional, antes de fazer este curso eu procurava pessoas para me indicarem para algum emprego, hoje eu indico pessoas para empregos, através dos conhecimentos que adquiri com empresários do ramo, e, além disso, me proporcionou uma grande agilidade no preparo dos drinks.  No lado pessoal, hoje, eu acredito mais em mim e as pessoas que convivem comigo também passaram a confiar mais no meu potencial.

CIEDS: Como é para você, que não bebe, ter que degustar os drinks que prepara?

Amanda: Durante o curso tive que degustar um total de 120 drinks. O trabalho pede isso, e não me importo. Um ingrediente faz toda a diferença na composição de um drink.

CIEDS: Quais seus sonhos com relação ao lado profissional daqui para a frente?

Amanda: Quero muito trabalhar na Copa do Mundo e Olimpíadas, mas meu maior sonho, e acredito que será realizado um dia, é conseguir uma oportunidade de emprego em um bar, ou boate em Las Vegas, que é onde ficam concentrados os melhores profissionais da área.

Autor: Ana Paula Santana