Programa aproxima familiares das escolas

05/09/2016

Programa de aproximação entre família e escola aumenta o envolvimento dos familiares com os estudos dos alunos.

A Fundação Itaú Social realizou avaliação do Programa Coordenadores de Pais, que vem sendo implementado em escolas das redes de ensino Fundamental II e Médio de Goiás desde outubro de 2013. Os resultados demonstram que o Programa é eficaz ao contribuir para a aproximação entre famílias, alunos e escolas.

A iniciativa aumentou em 6% o envolvimento das famílias com a rotina de estudos, segundo a visão dos alunos. Houve, ainda, um impacto positivo de 4% na percepção dos responsáveis sobre o acolhimento das escolas em relação às famílias.

“É um resultado alinhado aos objetivos que o Programa pretende alcançar em curto prazo: famílias mais envolvidas com o dia a dia da escola e escolas mais integradas com a comunidade”, afirma a superintendente da Fundação Itaú Social, Angela Dannemann.

O Coordenadores de Pais é uma iniciativa da Fundação Itaú Social desenvolvida desde 2009 em redes educacionais brasileiras com o objetivo de estimular a participação das famílias no cotidiano escolar. Com foco na criação de elos entre a escola, a família e a comunidade, o profissional que atua como Coordenador de Pais, em geral também um membro da comunidade, desenvolve ações que auxiliam os responsáveis a acompanhar e apoiar melhor o aprendizado dos filhos. Dentre os objetivos do Programa em médio e longo prazo, destacam-se a redução dos índices de absenteísmo, evasão e indisciplina, aumento da participação dos familiares nas atividades propostas pela escola e a construção de um ambiente mais acolhedor.

Em Goiás, o Coordenadores de Pais foi implementado em outubro de 2013 em parceria com a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) em nove escolas da rede estadual dos municípios de Aparecida de Goiânia, Inhumas, Goiânia e Anápolis. A avaliação econômica foi realizada no final de 2014, com a iniciativa ainda em estágio piloto, a fim de gerar subsídios para o aprimoramento e expansão como política pública na rede estadual de ensino, assim como refinar a metodologia do Programa e sistematizar conhecimentos importantes para a implementação em outras localidades no País. Além de Goiás, o Coordenadores de Pais é realizado na rede estadual do Espírito Santo e municipal de Santos (SP), onde conta com a execução do CIEDS.

A avaliação considerou dados do período entre outubro de 2013 e dezembro de 2014, apurados em Grupo de Tratamento e Grupo de Controle. O primeiro reúne alunos matriculados em escolas participantes do Programa e o segundo, em escolas não participantes que possuem características socioeconômicas semelhantes às tratadas. Os indicadores que se referem à aproximação entre família, aluno e escola provêm de pesquisa de campo realizada pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE) com 710 famílias (questionários aplicados a alunos e responsáveis, separadamente).

 “Avaliar dimensões tão subjetivas de maneira quantitativa foi desafiador para a equipe da Fundação Itaú Social. No entanto, não há outra alternativa caso queiramos encontrar métricas que deem conta da educação em suas múltiplas dimensões, contextos e processos das escolas – extrapolando, assim, competências específicas de disciplinas”, observa o coordenador de Avaliação Econômica de Projetos Sociais da Fundação Itaú Social, Antonio Bara Bresolin.

Autor: Rafael Biazão