Parceria CIEDS e IFRR apoia negócios de mulheres imigrantes em Roraima

03/05/2021

A nova parceria é mais uma oportunidade de incentivar empreendedoras

Em abril o CIEDS firmou uma parceria com o Instituto Federal de Roraima (IFRR) para dar prosseguimento ao projeto Redes de Integração Socioeconômica (RIS). Criado para impulsionar o empreendedorismo na região Norte e fortalecer esse ecossistema empreendedor já existente, o RIS já passou por várias etapas de formação e auxílio, e agora se uniu ao IFRR para potencializar o projeto e incubar os negócios selecionados para este processo.

Atuando na capital de Roraima, Boa Vista, o projeto fortaleceu as conexões entre brasileiros e migrantes venezuelanos, oferecendo formações sobre empreendedorismo, direito e habilidades para a vida. Iniciado em 2019, o Redes de Integração Socioeconômica desenvolveu atividades para mais de 3.200 pessoas e selecionou oito negócios de empreendedoras venezuelanas para passarem pelo processo de aceleração. Com investimento e um tempo curto, o RIS organizou a maturação desses empreendimentos, o aumento de seu faturamento e de seu tamanho, como nos conta Paulo Paiva, assessor executivo da gerência de novos negócios no CIEDS, que atuou no projeto: “A ideia foi aumentar a velocidade de crescimento dos negócios com input de dinheiro, como a aceleração de um carro, você pisa no acelerador e ele ganha velocidade”.

Após a aceleração, que ocorreu no ano de 2020, as empreendedoras selecionadas aumentaram os faturamentos de seus negócios e aprenderam muito sobre a gestão desses empreendimentos. “Ainda uso e olho de novo as anotações quando preciso, ou consulto com alguns dos professores”, Ruth del Carmen, dona do negócio acelerado Artes Caseiras - Bolos Gostosos Demais, narra: “Hoje, entendo bem mais os termos de controle financeiro. O RIS ajudou muito sim, e ajuda. Por exemplo, já posso falar com mais certeza, quando perguntam sobre os lucros”.

A nova parceria com o Instituto Federal de Roraima é uma oportunidade para essas empreendedoras aprofundarem seus conhecimentos, com apoio direto do programa - “Até quando durar a pandemia, o IFRR irá ofertar para as oito empreendedoras espaço físico, com computadores, cadeiras, acesso à internet. Além de todo suporte para os negócios delas com professor coordenador e professores aliados ali”, afirma Paulo Paiva. Essa nova etapa de incubação será executada pela incubadora KONEKA, parte da parceria. Enquanto isso, o CIEDS estará projetando as formações, supervisionando as estratégias e organizando o auxílio às empreendedoras, à distância. 

Nascida de um levantamento de parceiros em potencial, a conexão entre CIEDS e IFRR foi solidificada de maneira a, não só executar algumas atividades, mas também apoiar a formação dessas profissionais. Oferecendo professores, espaço e uma qualificação ainda maior para o Redes de Integração Socioeconômica, o Instituto Federal de Roraima é um parceiro que irá auxiliar o CIEDS a formar as empreendedoras da melhor maneira possível, dentro do processo de incubação. “O principal benefício, entre muitos, que o instituto traz para o projeto é a proximidade com uma organização de ensino da região”, diz Paulo Paiva, finalizando: “o que oferece para nós uma qualificação de todas as ações”.
 

Migração, desemprego e empreendedorismo

Segundo pesquisa da Pontifícia Universidade Católica (PUC) Minas, antes da pandemia, 40% dos imigrantes venezuelanos no Brasil se encontravam em situação de desemprego, porém, com a pandemia, esse número cresceu para 65%. O empreendedorismo é também um caminho importante para a geração de renda e autonomia dessas pessoas. Para o CIEDS, empreender é muito mais do que abrir um negócio. É ser capaz de protagonizar uma mudança real na sociedade. Assim, fomentamos nos empreendedores com os quais trabalhamos a busca por novas soluções, que sejam eficazes, eficientes e sustentáveis e que gerem valor para a sociedade como um todo. 

O Redes de Integração Socioeconômicas dá apoio a essas migrantes venezuelanas em seus empreendimentos. Na posição de desenvolvimento desse projeto, o CIEDS, com maior apoio pela parceria, garante uma situação profissional mais estável para as empreendedoras e também contribui para a criação de novos empregos na região de Roraima.

*Fotografia registrada antes da pandemia

Texto por: Pedro Furlan

Últimas notícias

  • Conecta+ Brasil capacita 10 mil empreendedores sobre WhatsApp Business

    Inscrições gratuitas para a iniciativa no RJ e em SP abrem hoje (13/5)

    Leia Mais
  • REMS oferece mais de 40 atividades físicas gratuitas e virtuais

    Membros da REMS de 24 cidades participam do evento virtual Esporte em Casa

    Leia Mais
  • Balcão de Ideias: Rede de participantes organiza evento de formatura

    Rede de educadoras em Itaparica (BA) celebra seus aprendizados

    Leia Mais