Jovens propõem políticas públicas para o RJ

26/08/2015

Na última quinta-feira, dia 20, foi realizado o Fórum Carioca de Participação Cidadã de Adolescentes e Jovens, que reuniu mais de 220 jovens para discutir propostas de políticas públicas para juventude na cidade do Rio de Janeiro.

O Fórum foi realizado pelo UNICEF e pelo CIEDS e faz parte da  da Plataforma de Centros Urbanos, programa que tem como objetivo a redução das desigualdades que afetam a vida de crianças e adolescentes nos grandes centros.

Na ocasião, os jovens validaram propostas discutidas nos fóruns territoriais realizados em Manguinhos, Vila Kennedy e Rocinha e que  indicaram quais propostas são prioritárias. As propostas serão sistematizadas e apresentadas na 2° Conferência Carioca de Juventude, que acontecerá nos dias 5 e 6 de setembro no Rio de Janeiro.

O evento ainda contou com diversas atrações culturais. A cantora Sandra de Sá participou da ocasião, cantou com os jovens e deixou seu recado: “Se eu tivesse uma oportunidade como a de vocês, nossa realidade hoje seria diferente. Vocês estão tendo a oportunidade de mudar as coisas”, afirmou a cantora.

O estudante de Pedagogia Alexandre Campos, de 19 anos, morador de Manguinhos, complementa: “A nossa geração é a geração da mudança. A gente precisa expor nossas ideias e necessidades”.

Luciana Phebo, coordenadora nacional da Plataforma dos Centros Urbanos, acredita que espaços como o Fórum são essenciais para a reflexão das necessidades e construção de propostas para melhoria da cidade. “Para mudar algo você precisa sair do lugar e estar aberto a outras opiniões, conversar com outras pessoas e conhecer lugares diferentes. Isso tudo promove a mudança”, afirma Luciana.

Vandré Brilhante, presidente do CIEDS, conta que a contribuição dos parceiros foi essencial para a realização do evento. “Reunimos parceiros que possibilitaram oferecer um suporte para que os jovens pudessem construir propostas de melhorias para o Rio de Janeiro”, conta.

O Fórum contou com o apoio da Fundação Itaú Social, MSC Cruzeiros, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Prefeitura do Rio de Janeiro, Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (CENPEC), UN Voluntários, Instituto INVEPAR e Metrô Rio.

Autor: Rafael Biazão