Funcionários do CIEDS se engajam em ações voluntárias pelo Brasil

28/08/2019

No Dia Nacional do Voluntariado, eles prepararam uma boutique social, arrecadaram alimentos, doaram sangue e promoveram roda de música

Desde o início de agosto, ao entrar na sala de Ruth de Souza, Assistente do Setor de Compras do CIEDS, vemos as doações que ela conseguiu para o Dia do Voluntariado, comemorado nacionalmente hoje, 28 de agosto. Ruth sempre atua na articulação de parceiros da organização para fortalecer as atividades do CIEDS e as ações propostas pelos voluntários. Como em outros eventos ao longo do ano, a funcionária busca, por iniciativa própria, diversos fornecedores e os engaja para participarem das ações voluntárias da organização.

Ela já conseguiu chinelos, xícaras, brindes, lanches, transporte e muito mais. Em sua visão como voluntária, Ruth afirmou que, com pequenas atitudes, é possível gerar um grande impacto na vida das pessoas.

“Meu trabalho com administração ajuda muito na hora de falar com os fornecedores. É incrível como um simples gesto pode trazer um ganho enorme. Sinto muita alegria quando começo a ligar para os fornecedores e eles aceitam ajudar. O que sobra para algumas pessoas, para outras pode ter uma utilidade imensa”, enfatizou.

Em seu cotidiano, a funcionária tem uma função muito estratégica: ela garante materiais, suprimentos e serviços não só para os três escritórios da instituição no Rio de Janeiro, mas também para os encontros promovidos pelos projetos de Educação, Engajamento Cívico e Negócios de Impacto Sustentável. Além de ser responsável pelas compras que abastecem as Unidades de Reinserção Social (URS), Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) e Residências Terapêuticas (RTs), cogestões entre CIEDS e Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro.

Só que o dia de hoje foi um pouco diferente. Ruth é uma das 30 pessoas  que se inscreveram em nosso banco de voluntários para atuar na “Boutique Social”. Em comemoração ao Dia Nacional do Voluntário, o Comitê do Voluntariado do CIEDS estruturou a atividade voltada aos atendidos pela URS da Ilha do Governador.

A ação foi pensada pelos próprios voluntários não apenas como doação de roupas, mas como uma oportunidade de proporcionar momentos de afeto, acolhimento, diversão e elevação da autoestima. Para tal, Ruth e os outros voluntários trabalharam, durante todo o mês de agosto, no engajamento de pessoas para a campanha de doação, na estruturação das ações e na articulação de outros voluntários, funcionários ou não do CIEDS, parceiros e fornecedores.

Foram arrecadadas mais de mil peças de roupas. Depois de estruturada a boutique, os atendidos pela URS realizaram suas “compras” por meio de fichas. No evento, os voluntários também agitaram o espaço com leitura e atividades musicais, como roda de samba e um pocket show de rock e blues.

Mobilização na Capital Paulista

No escritório do CIEDS em São Paulo o Comitê de Voluntariado incentivou a doação de sangue e organizou a ida dos interessados aptos para um dos postos de coleta da cidade. A movimentação levou funcionários que realizaram a doação na tarde de hoje. Uma das participantes foi a Isabella França, Assistente de Monitoramento e Avaliação de Projetos, que encontrou na ação a oportunidade ideal para realizar sua doação.

Isabella França Vonlutária em SP

“Eu gosto de doar sangue e, inclusive, gostaria de doar com maior frequência, mas a correria do dia a dia faz com que eu termine não realizando. Fiquei muito feliz com a campanha de doação do escritório, acabou sendo uma oportunidade de fazer algo que me traz uma satisfação pessoal, dentro de um contexto profissional. Algo totalmente novo para mim, achei a proposta muito bacana”.

Também teve engajamento voluntário em Pacajus (CE)

Os funcionários do Centro Cultural Maloca dos Brilhantes (CCMB) adiantaram os trabalhos e ainda ontem realizaram um evento para receber pais, professores e alunos do Núcleo de Educação Especial Vitória Hellen que tiveram a oportunidade de participar de palestra e de roda de conversa com psicopedagogas voluntárias. No total, foram 45 pais e responsáveis e 70 alunos.

Antes mesmo do evento, o Comitê de Voluntariado local mobilizou voluntários para arrecadar alimentos. Os 140 quilos recebidos foram entregues para as famílias em vulnerabilidade social participantes do evento.

Maria da Paz, Coordenadora do CCMB, falou que se sentiu honrada em poder fazer parte e colaborar. "A ação foi muito proveitosa! Foi uma troca muito positiva em um momento muito especial. Fazer parte de ações assim é muito gratificante, pois a gente se sente útil em meio à sociedade".

Ser voluntário é uma estratégia de engajamento cívico e tem um grande valor para nós do CIEDS. Por isso, a Ruth, a Isabella, a Maria da Paz e cada um dos nossos voluntários são fundamentais na consolidação desse valor. Incentivamos também, não só nossos profissionais, mas todos a participarem de ações voluntárias, pois vemos a iniciativa como uma grande oportunidade de atuar na promoção de uma sociedade mais justa e igualitária.

Autor: Karina Rivera