Encontros Territoriais incentivam a aplicação do Mapa de Identidades

24/11/2020

Federação Pestalozzi do Mato Grosso enxerga novas possibilidades

Partilhas de experiências, conhecimentos e de informações sobre o Fundo de Fomento fizeram parte da última edição dos Encontros Territoriais das regiões Norte, Sul, Leste e Oeste de Cuiabá (MT). As organizações, tanto internas como externas à Rede de Territórios Educativos de Cuiabá, conheceram a metodologia do Mapa de Identidades e realizaram o curso disponível na plataforma do Polo Itaú Social.

“Esse foi nosso primeiro encontro territorial. Foi de suma importância o aprendizado em relação às capacitações do Mapa e as conversas com outras instituições foram enriquecedoras. Contudo, compartilhamos experiências iguais, as mesmas dificuldades e as mesmas alegrias”, reflete Marcela Nunes, assessora técnica da Federação das Associações Pestalozzi (MT), que conheceu o Redes há três meses por meio do Instituto Atitude, membro do grupo gestor. Ela conta que conheceu o Mapa de Identidades pelo Encontro Territorial das regiões Norte e Sul, junto com a presidente da instituição. 

A ferramenta já está contribuindo para o trabalho da equipe, uma vez que demonstra os cinco principais direitos das crianças e dos adolescentes e como podem trabalhar com eles na comunidade e com outros entes da rede de atendimento. “Mesmo atendendo crianças de 0 a 6 anos, não tínhamos essa clareza de como acompanhar se os direitos delas estão sendo garantidos por políticas públicas e até mesmo pelo responsáveis. Agora, o Mapa abriu nosso horizontes sobre como abordar e acompanhar os atendimentos da rede pública para as nossas famílias”, explica Marcela, que indicou o curso para mais três instituições que finalizaram a formação recentemente. 

A Associação Pestalozzi de Campo Grande (MS) é uma instituição sem fins lucrativos, que atende crianças, jovens e adultos com deficiência intelectual e (ou) transtorno neuromotor. A organização faz parte da Federação Nacional das Associações Pestalozzi, uma rede nacional composta por mais de 230 instituições, considerada como primeiro movimento organizado no Brasil na área da pessoa com deficiência intelectual e múltipla.

Texto por: Júlia Bruce

Últimas notícias

  • Sucesso da atuação em rede faz CBVE renovar com o CIEDS

    Conselho impacta 3,5 milhões de pessoas com ações durante a pandemia

    Leia Mais
  • Escola +Diversa busca combater LGBTfobia nas escolas

    Projeto surge após vivência de nossos colaboradores

    Leia Mais
  • Mulheres venezuelanas têm negócios acelerados em Roraima

    Atuação do CIEDS junto a imigrantes desenvolve microcadeia de apoio

    Leia Mais