Cariocas mostram a Cidade Maravilhosa sob nova ótica

02/08/2016

Alunos da rede pública serão jornalistas voluntários durante jogos olímpicos em projeto do CIEDS e ONU.

Faltam poucos dias para as Olimpíadas começarem e o Rio está no centro das atenções do mundo inteiro. Mas o que queremos mostrar para toda a imprensa internacional que estará na cidade?

Os alunos do programa Jovem Jornalista já sabem muito bem!

Para a produção das matérias, os jovens já começaram a capacitação com a jornalista colombiana/estadunidense Daniela Guzmán, que atuou no New York Times e no Miami Herald. Daniela também ficará responsável por dar suporte aos alunos durante todo o programa.

“O programa foi criado para proporcionar uma mudança em como pensamos a mídia, como diversificá-la e como tentar achar diferentes vias para a comunicação. No Jovem Jornalista, o aluno é parte dessa diversificação, pois apresentam uma perspectiva diferente dos fatos, mostrando as raízes do povo carioca.”, afirma Daniela.

Já o CIEDS e o Centro RIO+ estão completando a formação com oficinas sobre o desenvolvimento sustentável e sobre a Agenda 2030 da ONU.

“O Ban Ki-moon (Secretário-geral da ONU) elencou a juventude como o grande vetor de transformação social. Então, se queremos transformar o planeta em um lugar melhor para se viver, respeitando os limites da natureza, devemos trabalhar com o jovem de hoje. Até porque serão eles os líderes daqui a 15 anos.”, pontuou Francisco Filho, Coordenador de Comunicação do Centro RIO+.

O Jovem Jornalista dá voz a dez jovens cariocas estudantes da rede pública que, durante as Olimpíadas e as Paralimpíadas, atuarão como jornalistas voluntários identificando iniciativas inovadoras que contribuem para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS da ONU e dando apoio a produção de matérias sobre a cidade maravilhosa.

O programa é uma parceria do CIEDS com o Centro Mundial para o Desenvolvimento Sustentável – Centro RIO+, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento – PNUD.

Você poderá conferir as matérias produzidas com os jovens voluntários no site do CIEDS, do Centro RIO+, da Universidade de Columbia e da ONU Brasil. Elas também serão distribuídas para jornalistas e profissionais de comunicação dos 166 países onde atua o PNUD.

Conheça os jovens selecionados:

Guilherme Frederico de Moura Souza: “Porque jornalismo - mais especificamente esportivo- é a carreira que desejo seguir, já que sou fascinado por esportes.”

Eliésio Moraes Macêdo: “Porque além de ser uma área que amo, estaria não só obtendo conhecimento, mas  network também.”

Giulio Furtado Nóbrega Moreira: “Porque eu tenho um sonho de formar em Jornalismo e seguir carreira.”

Letícia Campêlo de Oliveira: “Tenho ido em busca de ser voluntária, porém ainda não encontrei um projeto que me interessasse tanto quanto este.”

Leticia de Sá Rocha: “Porque jornalismo é uma das minhas opções de curso numa universidade.”

Arthur Augusto Ferreira Silva: “Sou morador da baixada fluminense e na minha comunidade os jovens não tem voz ou são silenciados, muitas das vezes os meios de comunicação (tv, rádio, jornal etc..) só fala da violência protagonizada pelos jovens. Mas nunca fala das dificuldades que os jovens encontram na baixada. Muitas das vezes o jovem sai de casa para ir à escola e não tem aula, o transporte é difícil, falta trabalho, falta cultura para os jovens... E existe um paradigma que afirma que a minha geração só quer saber de festas. Mentira! Queremos ser voz ativa na sociedade, oportunidade de trabalho e ter nossos direitos respeitados. Temos coragem, ideias e capacidade para fazer acontecer através de manifestações, passeatas e ocupando escolas. Por isso quero ser um jovem jornalista para dar representatividade à juventude do meu município, e acredito que essa seja a minha maior chance de fazer isso. Porque nesse momento as atenções do mundo estarão voltadas para as Olimpíadas Rio 2016.”

Larissa Duarte Merheb Brandão: “Acredito no potencial que a perspectiva da juventude possui. É importante capacitar e empoderar o jovem nesse sentido. Portanto, como jovem pesquisadora e documentarista, participar do programa seria uma oportunidade singular de aprendizado, além da importância de expor para o mundo uma visão sobre os Jogos Olímpicos que carregue o traço da juventude.”

Victor Hugo Pereira: “Porque o meu sonho é ser jornalista. Esta é uma ótima oportunidade de aprender um pouco mais sobre o ofício, de mostrar o melhor que há no meu país e poder fazer a diferença. Seria uma experiência incrível.”

Juliana Bogea do Carmo: “Gostaria de participar, pois é uma excelente oportunidade para meu crescimento profissional e intelectual. Com o ingresso no programa, poderei expandir meus conhecimentos e desenvolver melhor minha escrita, além de adquirir mais conhecimentos e iniciar nessa excelente oportunidade o primeiro passo para realizar meu sonho, que é me tornar jornalista.”

Ana Beatriz Vieira da Costa: “Porque acredito que este programa vai me ajudar na minha escolha profissional e ampliar meus conhecimentos.”

Autor: Isabel Salgado com colaboração dos alunos do Jovem Jornalista