Fortalecimento a organizações locais estimula trabalho em rede

24/01/2022

169 instituições do 3º setor são contempladas em 39 municípios de MG e ES

Um dos objetivos institucionais do CIEDS é fortalecer  e proporcionar a organizações sociais e grupos informais atuantes no terceiro setor a oportunidade de aprofundamento técnico.  O FOL (Fortalecimento das Organizações Locais) vai nesta direção e ofereceu 64 horas de formação a 169 instituições espalhadas por 39 municípios atendidos pela Fundação Renova em Minas Gerais e no Espírito Santo. O CIEDS foi o responsável pelas trocas e capacitações, sobretudo sobre a importância do trabalho em rede e do reconhecimento de territórios para a efetividade das ações.

"Foi importante o trabalho feito pelo CIEDS, porque é muito raro a gente ter a oportunidade de trocas e vivências com outras organizações. Um dos exemplos que já vêm como fruto a partir das provocações do FOL é que agora estou em diálogo com gestores de projetos dentro da minha própria comunidade, em outras áreas que não seja a cultura, mas também esporte, assistência social, profissionalização. O projeto me deu uma clareza maior de que a gente precisa fortalecer todas as instituições do nosso território. Só assim a gente vai torná-lo potente a longo prazo", explica Matisael Lima Costa (foto), representante da organização ECOAR - Espaço Cultural Ofício e Arte, em Ipatinga, Minas Gerais.

Durante quatro meses, foi realizado um ciclo básico de formação, com oficinas de planejamento estratégico, mobilização de recursos e elaboração de projetos e com as chamadas trilhas personalizadas (educação e gestão financeira; aspectos jurídicos; turismo de base comunitária; cultura para o desenvolvimento local; e esporte para mudança social). 

"Até para mim que já tinha experiência com projetos culturais, os encontros formativos foram fundamentais. Conhecimento nunca é demais.  Foi importante pensar em qual lugar você está agora, aonde você deseja chegar… E também poder contribuir com aqueles que estão talvez a um, dois passos atrás de você", avalia Matisael.

Foram 297 organizações inscritas e 172 selecionadas pelo projeto. Mesmo com os desafios das formações on-line, foram registradas apenas três desistências, restando, portanto, 169 instituições certificadas, com 238 pessoas envolvidas no processo formativo, uma vez que algumas tiveram mais de um representante assistindo às aulas. Ao todo, foram 152 planos de ação realizados.

O plano de ação desenvolvido pela organização de Matisael, a ECOA, se refere à iniciativa Translúcida, que busca levar a arte e a cultura para mulheres trans e travestis da região de Ipatinga. "É muito fácil colocar uma mulher trans ou travesti em um espetáculo, mas não ter ali um projeto de futuro. O que a gente vem trabalhando é a linguagem como dramaturgia e o corpo delas como um corpo político. Estamos apresentando áreas do fazer artístico, como produção e iluminação, por exemplo, para que elas possam ter ferramentas para narrar a própria história e não continuem a viver a partir da narrativa que o outro tem para elas."

Cada uma das organizações que desenvolveram planos de ação, de modo que possam fortalecer suas atividades e gerar impacto social em seus respectivos territórios, receberam um repasse de R$ 5 mil, totalizando um aporte financeiro de R$ 760 mil. A conclusão do projeto deve ocorrer em março deste ano.

Mais sobre o FOL

A iniciativa do FOL é realizada por meio do programa de apoio ao turismo, cultura, esporte e lazer – PG13. A Fundação Renova é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com o propósito de gerir e executar os programas e ações de reparação e compensação dos danos causados pelo rompimento da barragem de Fundão. A Fundação foi instituída por meio de um Termo de Transação e de Ajustamento de Conduta (TTAC), assinado entre Samarco, suas acionistas Vale e BHP, os governos federal e dos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo, além de uma série de autarquias, fundações e institutos (como Ibama, Instituto Chico Mendes, Agência Nacional de Águas, Instituto Estadual de Florestas, Funai, Secretarias de Meio Ambiente, dentre outros), em março de 2016.

Os municípios de Minas Gerais abarcados pelo projeto são: Aimorés, Alpercata, Barra Longa, Belo Oriente, Bom Jesus do Galho, Bugre, Caratinga, Conselheiro Pena, Córrego Novo, Dionísio, Fernandes Tourinho, Galiléia, Governador Valadares, Iapu, Ipaba, Ipatinga, Itueta, Marliéria, Naque, Periquito, Pingo D'Água, Raul Soares, Resplendor, Rio Casca, Rio Doce, S. Domingos do Prata, S. José do Goiabal, S. Pedro dos Ferros, Santa Cruz do Escalvado, Santana do Paraíso, Sem Peixe, Sobrália, Timóteo e Tumiritinga. No Espírito Santo, as cidades foram: Aracruz, Baixo Guandu, Colatina, Linhares, Mariana e Marilândia.

O CIEDS foi o responsável por conduzir o projeto, à frente da seleção das organizações, da condução das formações, compartilhando seu saber técnico sobre o terceiro setor e sobre a importância do trabalho em rede, e com a distribuição do aporte financeiro entre as participantes. Além de iniciativas sociais que geram impacto positivo, o CIEDS também atua em passos anteriores e importantes, como é o caso do fortalecimento das organizações sociais e ainda em pesquisas e diagnósticos territoriais. Clique aqui para saber mais.

Foto: Matisael Lima Costa se apresenta com o espetáculo "Cesariana", dentro do projeto "Tempo em Cena", no palco do ECOAR - Espaço Cultural Ofício e Arte, organização da qual é representante, em Ipatinga, Minas Gerais, e que foi contemplada pelo FOL.

Texto por: Bruna Santamarina

Últimas notícias

  • Vai começar a 2ª turma do Laboratório de Inovação para Mediação Sociopolíti

    Confira aqui o resultado da 2ª Turma do projeto

    Leia Mais
  • Inteligência artificial ajuda estudantes e educadores no Piauí

    Case do CIEDS cria trilhas personalizadas que beneficiam alunos

    Leia Mais
  • Artigo escrito por diretores do CIEDS é publicado em veículo independente

    Vandré Brilhante e Rosane Santiago defendem Lei da Aprendizagem em texto

    Leia Mais