Gestão do CIEDS faz ‘a roda girar’ no CBVE

10/03/2020

Proposição de pautas, organização de encontros, produção de conteúdo e relatórios técnicos estão entre as atribuições da secretaria executiva do conselho, gerida pelo CIEDS

É preciso muito trabalho e organização para fazer “a roda girar” no CBVE (Conselho Brasileiro de Voluntariado Empresarial). Nesse sentido, a atuação do CIEDS, à frente da secretaria executiva do conselho, é fundamental, tanto no campo das ideias, quanto na área de gestão. Além de ser a entidade que empresta personalidade jurídica ao CBVE, o CIEDS ainda organiza debates, cuida da parte de comunicação e produz relatórios técnicos e financeiros, entre outras muitas funções essenciais para o desenvolvimento das atividades do grupo, conforme explica Carolina Müller, responsável do CIEDS pelo CBVE.

“A gente faz vários dos trabalhos, de organização de encontros até a produção de conteúdo e a proposição de pautas para os membros do conselho deliberarem e trabalharem. É a secretaria executiva que faz todas as publicações, todos os artigos, todo o desenvolvimento das redes sociais e das comunicações, todo o relacionamento estratégico”.

É também do CIEDS a responsabilidade de administrar as novas associações e de buscar novas empresas interessadas em alavancar suas atividades de voluntariado. “É a gente que faz o trabalho de prospecção do conselho, de manter esses mailings aquecidos e alimentados com conteúdos relevantes”, conta Carolina.

Segundo ela, para garantir a transparência do processo e acompanhar a qualidade do serviço da secretaria e do próprio conselho, também são desenvolvidos pelo CIEDS estudos de mercado e pesquisas de satisfação. É o caso, por exemplo, do Censo 2018, que revelou que o voluntariado serve como força propulsora de objetivos internos de empresas, uma vez que trabalham competências de colaboradores e melhoram a imagem da empresa junto a stakeholders.

“Os associados são os experts nas temáticas, porque eles que vão colocar em prática o voluntariado, mas a secretaria é quem alimenta esse fórum, para que ele funcione. A gente propõe as pautas, mas quem delibera são eles [membros do conselho]”, explica a responsável. E completa: “Pensamos e identificamos temas que são interessantes para serem discutidos”.

Carolina cita exemplos de encontros relevantes do CBVE organizados recentemente pelo CIEDS. Um deles foi um encontro do Diretor-Presidente do CIEDS, Vandré Brilhante, com o conselho. Ele esteve presente em uma assembleia para falar de macrotendências das empresas no voluntariado. “Ele havia estado em um grande evento de líderes empresariais e grandes investidores e trouxe essas tendências, que só agora a gente começa a ouvir. Essa representatividade global é importante para trazer frescor ao conselho”, avalia.

Outro exemplo foi um evento da Wilson Sons, que tratou sobre impacto coletivo e contou com a participação de José Claudio Barros, Gerente da área de Engajamento Cívico do CIEDS. 

“O CIEDS não é uma organização apenas de voluntariado. Trabalhamos com voluntariado, mas também com engajamento cívico, empreendedorismo, educação. Voluntariado não é a atividade fim, é um meio para atingir um determinado objetivo, desenvolver uma determinada estratégia. Identificamos o tema “impacto coletivo” como uma tendência e captamos talentos, inclusive dentro do CIEDS, que foi o caso do José Claudio, para conduzir o encontro”, ela conta.

Foi um encontro para além dos associados, feito em parceria com o IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis), que reuniu mais de 100 pessoas. “Acreditamos que conhecimento não pode ficar fechado tão em si. É mais rico quando é dialogado com mais atores”, conclui Carolina.

Quer conhecer mais sobre o CBVE, acesse: cbve.org.br

Quer se associar? Entre em contato por: cbve@cbve.org.br

Texto por: Bruna Santamarina

Últimas notícias

  • Vai começar a 2ª turma do Laboratório de Inovação para Mediação Sociopolíti

    Confira aqui o resultado da 2ª Turma do projeto

    Leia Mais
  • Inteligência artificial ajuda estudantes e educadores no Piauí

    Case do CIEDS cria trilhas personalizadas que beneficiam alunos

    Leia Mais
  • Artigo escrito por diretores do CIEDS é publicado em veículo independente

    Vandré Brilhante e Rosane Santiago defendem Lei da Aprendizagem em texto

    Leia Mais